sexta-feira, dezembro 31, 2004

Mon ami, zé manuel

Nunca a Europa tinha atravessado momentos tão comoventes.
O zé manuel proveniente de um país, considerado já uma minoria étnica, pelo reputado antropólogo françês, Jean Marie Mamadu. É assim, Barroso , depois de uma ligeira indefinição, estava muito bem disposto.
Actualmente, não sabe em que ponto se encontra a sua amada pátria.
Ninguém consegue governar tal gente, isto está a precisar é de uma ditadura de esquerda.
Avante, Jerónimo. Jerónimooooo !!!!


sábado, julho 10, 2004

Viva o Partido!

Camaradas e companheiros de luta,

Escrevo-vos para indagar do paradeiro do nosso camarada-mor Garcia Pereira. Onde anda Garcia Pereira?
Porque não se ouve a voz de Garcia Pereira? Correm boatos de que se aburguesou, que mora agora num T5 em condomínio privado com jacuzzi e dois lugares de garagem, que conduz o Jaguar do Paulo Portas, o conhecido Jaguar do fellatio.
Garcia Pereira é agora advogado de sucesso e só é visto em meandros sociais da burguesia de Loures, festas do corpo diplomático e leilões de arte sacra.
É verdade que Garcia Pereira vai aceitar o cargo de assessor de Santana Lopes?
Pergunto porque razão não foi Garcia Pereira ouvido pelo Presidente da República? Garcia Pereira é o fiel da balança para a estabilidade do panorama político nacional, o seu ratio legis, a sua praxis democrática são ancôras para uma sã vida politica nacional.

subscrevo-me com saudações do grande timoneiro,

José Vieira

terça-feira, junho 29, 2004

Feudo do Santanás

Apesar do seu elevado estatuto José Vieira,o ilustre cidadão, apenas reclama um direito que lhe deveria ser garantido à partida, sem quaisquer reticências, mas não, o processo arrasta-se em questiúnculas, o sectorial critério da EMEL não atribui o dístico sem mais nem menos, esse precioso título que lhe permite circular pelas ruas de LuzBoa reservadas a residentes. Seria de louvar que José Vieira pelos importantes serviços prestados à cidade de Lisboa, e que qualquer freguesia desta cidade se orgulharia de ter como habitante, pudesse circular pelas suas amadas sete colinas sem prestar vassalagem a uma empresa municipal, que supostamente deveria servir os lisboetas, e não, como é seu apanágio, servir-se dos mesmos.
Com toda a parafernália PIDEsca de papelada que já lhe exigiram falta ainda um e mais um papel. Depois de tudo que mais é que vão exigir?
Análises ao sangue, testes de SIDA, micros aos pulmões e exames à próstata? Até a vacina para a tuberculose vai tomar e mesmo assim ainda vão exigir um seguro de vida para garantir que pode pagar as taxas municipais até aos 65 anos.

O destino esconde-se à esquina...

Numa bela tarde,um jovem transeunte vagueia pela urbe, depois de largar o seu posto de trabalho, isto pelas 17 horas, mais coisa menos coisa.
Após,um dia intenso de labuta, e quando se dirige a uma esplanada para beber uma frize de figo, durante o trajecto, eis senão quando, sem ai nem ui, e de súbito, o rapaz é atingido por uma fralda sem dono, era uma nova Dodot plus, carregada de dejectos. A dita atinge-o precisamente na nuca.
O indivíduo em causa, não queria acreditar nesta estranha premonição. A indumentária recentemente adquirida com o primeiro ordenado, é presenteada com a fraldinha e a profiláctica mistela anexa ao objecto voador escorre pelo fato abaixo.
No preciso momento em que é atingido, um cauteleiro prostrado na esquina, berra a plenos pulmões: Há dias de sorte !?!?
Má sorte, a vida de subalterno.
Este, vocifera, um grito de revolta:
Algo está podre no reino da Dinamarca.

sexta-feira, julho 04, 2003

MANIFESTO CONTRA O MAU HÁLITO DOS AGENTES DA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA EM PORTUGAL

É revoltante a atitude dos agentes da PSP que sendo representantes da Administração Pública e agentes da autoridade do Estado se fazem apresentar na via pública sem a sua higiene oral cuidada.
Este facto para além de conduzir a um descrédito na actuação das forças policiais de um modo geral, contribui efectivamente para a degradação da imagem de Portugal a nível nacional, e mesmo internacional.
Salientamos alguns relatos de individualidades de presença idónea nos meandros sociais, em que as actividades policiais decorrem habitualmente, resultando pois numa maior visibilidade dos contornos assustadores desta problemática.

Neil Hagërons, cirurgião holandês que gozou férias na Costa da Caparica no Verão de 2001: '... vi-me confrontado com uma situação inédita, alugamos um apartamento que ficava em frente à esquadra da P.S.P. (...) nem podíamos deixar as toalhas de praia a secar na varanda. Maldito cheiro...'

Joana Sintra, proprietária de um salão de beleza no Catujal afirma: 'Há dois anos e meio que fizeram uma nova esquadra no bairro e nem ervas daninhas nascem perto do local...'

Relatos como estes multiplicam-se por todas as localidades urbanas onde esta força policial actua. Vai engrossando a coluna de cidadãos descontentes que sofrem em silêncio e que partilham as amarguras apenas no ambiente familiar.

É urgente que o descontentamento saia à rua! Envia este manifesto aos teus amigos.
Vamos espalhar a palavra! Por um Portugal melhor! Pela saúde das nossas crianças!

24 Facadas no Seixal

Na passada noite de quinta-feira, ocorreu numa residência da Arrentela (Arrentela a Concelho!), freguesia do Seixal, um macabro acontecimento. Maria Gertrudes das Dores acorda mortalmente esfaqueada com golpes de canivete suiço entre as costelas. A vizinha ouviu um barulhos esquisitos, mas pensou que fosse o motor do frigorífico, recentemente ganho no Preço Certo em Euros. O marido nada sabe, aquela hora tinha ido à cozinha buscar água para pôr nas 24 rosas junto à cama, mas a mulher estava a ressonar e a frequência emitida provocava desidratação nas plantas. De acordo com informações obtidas junto da Policia Judiciária, há já um suspeito, um indivíduo de meia idade um pouco calvo de casaco cinzento com umas letrinhas no dorsal, conhecido no meio como Kandu, o mata-porcos, serial-killer da baixa da banheira.

As cunhadas e outros apêndices

A minha cunhada, Maria Gaspar, deu notí­cias:

José,

Nem imaginas onde estou..... Brasil!!! Aqui o clima está uma beleza!
Mas vou contar-te a minha aventura:
(Antes de mais... Deixa-me dizer-te que estou num café... E que a tecla do ponto de interrogação não funciona! Vou utilizar as reticências... Espero que não fique confuso...).
Estava eu à espera que regressasses da tua compra de cigarritos, quando a minha compainha soou. Fui ver: era um preto.
Vendia aspiradores. Só queria que o visses... Lábios carnudos, a lembrar o falecido Savimbi. Narinas igualmente dilatadas, capaz de meter inveja ao mais potente aspirador industrial! Carapinha abundante, que lhe aumentava uns 20cm à altura. E o cheiro... Bem... Catinga da melhor colheita... Fiquei ko. Finalmente, à minha frente, o homem dos meus sonhos!!!
Convidei-o para entrar. Logo ali aconteceu o primeiro milagre! Todos os insectos que andavam lá por casa morreram. Isto sim! Um homem lindo e multi-funções!
Perguntou-me: Us méniná diséjá umá dismonstráção dus poténciá dus máquina...
E eu... Oh... Não pedia tanto... Mas já que insiste...
E ele: Muntos bém. E ondi é prá enfiar us coisá...
Eu... Já nervosa com aquela surpresa assim... Sem esperar... Pedi-lhe para aguardar um instante. Corri para a cozinha e molhei a cara! Toda eu tremia! Conhecia a fama das medidas generosas dos escuros, mas assim... Sair-me a sorte grande sem ter apostado... Ele ali, no Hall de entrada... Todo para mim... Todo!!!
É agora! Disse eu.
Dirigi-me a ele convicta e disse: então vamos lá ver se isso é assim tão bom com dizem!!!
Ele: Dus milhór! Nuncá viu nádá táo baum! ai ficár tutarmenti sastisféitá.!
.............
...........
...................
.........
................
A partir daqui já não me lembro. Segundo o preto, o Usmánuér, eu caí desmaiada pela expectativa e bati com a cabeça no aspirador. Acordei no hospital, com amnésia parcial.
O Usmánuér assinou um termo de responsabilidade e saímos juntos do hospital, rumo a um porto. Ele, um homem de muitos contactos, consegui a reserva de dois lugares num contentor que transportava clandestinos para o Brasil. Todos pretos. Até foi bom, porque quando fecharam a tampa do contentor, nem dei pela diferença - a escuridão era igual...
Finalmente... O Rio de Janeiro! O Usmánuér conseguiu logo trabalho no Bairro da Tijuca. Disse-me que fazia "cumbránçá disfirci". Não percebi o que era, mas pareceu-me uma coisa importante...
Temos uma casinha de zinco, muito na moda aqui no morro.
Mas há uns dias... Tudo mudou...
Chegou uma senhora que veio de Portugal. Chama-se Fátima. Tão bonito! O 13 de Maio aí e aparece-nos a senhora Fátima! Chorei de emoção e beijei-lhe os pés. Nunca tinha visto a senhora sem o véu e afinal tem o cabelo tão lindo... Tão armado...
Agora andamos todos emocionados, sentindo a presença de Deus. Sim... Agora vivo num país tropical, abençoado por Deus!
Pensando bem... Aqui é que a senhora está bem. Já dizia o poeta: Não existe pecado a sul do equador!!!

Um abraço... com amizade...

quinta-feira, julho 03, 2003

Sobre o Olhó Video da TVI com o Cláudio Ramos

Enérgico, fantástico, bonito, eloquente, divertido, activo, inteligente mas chega de falar de mim.
O Cláudio Ramos, esse grande educador de massas, apresenta agora este programa sobre escatologia videográfica. Sinto o cheiro do relato pessonhento, a voz off remelosa, as palavras escolhidas compradas na loja dos trezentos. Aqui o telespectador que aguentasse ver isto até ao fim deveria receber um saco de vómito, daqueles patrocinados por um laxante dos Laboratórios Magalhães e que aparecem em todos os vôos da Sudan Airlines.

Carta aos pastorinhos:

Enquanto visitava o site do Partido, que amavalmente vos disponibilizo o link nesta vossa página, encontrei motivos de indignação. Passo a transcrever na íntegra o e-mail enviado ao Garcia Pereira, ele próprio:


Caros camaradas,

Sendo leitor desde tenra idade do Luta Popular não posso deixar de manifestar o meu repúdio pelo facto de o site do PCTP/MRPP se encontrar votado ao abandono não sendo possível aceder a diversa informação do mesmo. É assim posta em causa o acesso à informação livre e despretenciosa mais parecendo uma manobra de diversão de forças imperialistas que visam bloquear a voz dos dos que não têm voz.
Camaradas, há que pôr cobro a isto. Não é possível aceder às notas de imprensa. Não é possível aceder às realizações do partido. Não é possível aceder à cultura.

Subscrevo-me com saudações do grande timoneiro,

Tour Gay

Foi hoje que tudo começou, uma ninfeta, que não tinha mais de dezasseis de idade, convenceu-me a ir ver um strip, que mais tarde vim a saber que era masculino, oh pura ilusão!!!, eu que sentia até à data um forte sentimento carinhoso por gajas, pensei que se tratava de um strip feminino,mas não, porra. Tá bem, eu confesso, não, não é isso, não sou gay, pelo menos ainda não notei. Uma forte convicção impede-me de enveredar por tais caminhos, o prepúcio necessita de cuidados femininos, ele gosta de se sentir insider, desde que abandonou Chelas, ele queria deixar de ser uma ovelha negra, só durante os santos populares, quando devora uma sardinha de peniche, notou que os triglicéridos aumentaram, o que mais tarde veio impedir a sua entrada nos Estados Unidos,
ele que tinha casamento marcado em Nova Jérsia com um soldado israelita, que tinha por virtude nunca ter sido apedrejado pela Intifada, para amanhã, céu limpo em Lisboa e Faro, chuvas no interior, o que possibilita que o eléctrico deslize mais rapidamente sobre os carris de ferro, o mitíco 28, número par que dividido por 2, dá 14, repete-se a operação, dá 7, iupi,iupi, um número primo, primos, esses apêndices que não se escolhem, oh!! pequeno pónei, não senhor juíz, eu estou inocente, o equídeo era um prostituto, sim, é verdade, foi apanhado em flagrante delito com um puro lusitano na feira da Golegã.
Caros amigos, pior que isto, só o desempenho de Maya no parque mayer, oh !!! céus, por toutatis !!!, prefiro as lentes de contacto coloridas, especialmente as comestíveis, com migas. Uma universidade americana, Kentucky State University, testou durante várias semanas, num grupo de anorécticas, uma curiosa refeição, em que estas ingeriam lâmpadas quebradas com molho de soja, e verificou, não só diminui a queda capilar, com estas ainda ficavam com um estômago à prova de bala, o que é muito importante nos nossos dias, dado que o factor de equilibrio, determinante na acção policial, impede que as balas disparadas em desequilíbrio, se alojem no baixo ventre.
Nada faz sentido quando não se tem família.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?